Hortícolas no Mondego

Projeto Hortícolas no MondegoProjeto Hortícolas no Mondego

❖ QUINTA DO CELÃO

A QUINTA DO CELÃO é especializada na produção de hortícolas em ar livre e sob coberto e está sediada no perímetro de rega do Mondego, Coimbra. João Paulo Cardoso, sócio gerente da empresa e com formação agrícola, iniciou a actividade em 1998, como jovem agricultor ao abrigo do programa AGRO.

Desde então foi realizando diversos investimentos com o apoio de fundos públicos para o aumento da área de estufas e das culturas de ar livre, pautando-se pela inovação e introdução de novas tecnologias de produção.

Actualmente a exploração dispõe de 15,09 ha de culturas em estufa e 30,69 ha de culturas de ar livre, sendo a produção canalizada a 100% para a OP - Quinta do Celão II.

No âmbito do PDR2020 a QUINTA DO CELÃO realizou outros investimentos, um deles no valor de aproximadamente 200 mil euros, com um apoio de 40%, aumentando a área de estufas em 9200 m2.

Tomate em cacho em sistema de hidroponia

A área apoiada insere-se num novo bloco de estufas com 3,45 ha, isto é, superior ao que estava previsto. Esta opção de incremento de área de estufas decorre de um processo de aquisição de parcelas contíguas, considerando o aumento da procura de mercado e oportunidade de negócio aliada ao espírito empreendedor do empresário.

As estufas estão equipadas com rega gota-a-gota e sensores de humidade, para produção de tomate de cacho em sistema de hidroponia, utilizando calhas em aço inoxidável suspensas a partir da estrutura da estufa. Cada calha comporta as plantas, colocadas de 30cm em 30cm, tutoradas e utilizando como suporte sacos com substrato de fibra de coco.

Estão previstas produtividades de aproximadamente 120 toneladas por ha, a preços médios de venda de 0,65 €/kg, e uma receita estimada na ordem dos 63 mil euros.

Para a obtenção destas produtividades unitárias, acima dos valores médios da região, contribuem o "know-how" da empresa, a disponibilidade em meios físicos e humanos, as práticas de comercialização de anos, a tecnologia de precisão utilizada e as condições edafoclimáticas da região.

Ana Paula Martins