desenvolvimento rural

resíduos agrícolas

Caracterização dos Resíduos

Resíduos Agrícolas são objectos ou materiais utilizados na exploração como resultado de operações agrícolas, que não servem ao agricultor, agora ou no futuro e dos quais se quer desfazer.
Os resíduos são diversos e em quantidades variáveis, devem ser acondicionados e armazenados na exploração e depois adequadamente encaminhados para um destino final.
Perante a lei (Decreto-Lei 178/2006 de 5 de Setembro, com alterações do DL n.º 73/2011, de 17/06) o produtor de resíduos é responsável pelo seu destino final.
Numa exploração agrícola são produzidos resíduos muito diversos em natureza e quantidade.
Salientam-se:

  • Pneus usados: por exemplo os pneus do moto cultivador que foram substituídos e que passam a ser resíduos quando já não têm utilidade para o agricultor. Os pneus usados para ancorar as coberturas dos silos, não são considerados resíduos mas sim uma forma de gestão dos mesmos.
  • Óleos usados: os óleos de lubrificação resultantes de operações de substituição por lubrificantes novos, contêm substâncias perigosas e não devem ser derramados no solo, em linhas de água ou em fossas de efluentes, nem utilizados como combustível em queimas.
  • Plásticos agrícolas não perigosos: há uma enorme variedade de resíduos de plástico que se podem encontrar nas explorações agrícolas, como por exemplo: filmes de cobertura do solo, de estufas e estufins, tubagem de rega, ráfias e redes de ensombramento, embalagens de adubos, vasos, placas e tábuas de germinação, etc..
  • Papel / Cartão: São resíduos resultantes dos processos de embalagem de produtos, embalagens de consumo.
  • Madeira / Cortiça: restos de embalagens de madeira, paletes desperdício de cortiça virgem e de resíduos da transformação da cortiça.
  • Sucatas: Tractores e carros velhos, restos de alfaias agrícolas, sucatas de ferro, latão, cobre, aço inox e latas velhas em alumínio.
  • Pilhas / Acumuladores: Pilhas velhas e baterias automóveis
  • Restos de construções e demolição: Resíduos da construção civil, demolições e restos de obras, solos de escavações e entulho.
  • Embalagens de Produtos Fitofarmacêuticos e Embalagens de medicamentos para uso veterinário: Embalagens de produtos que, após a utilização apresentam ainda substâncias perigosas para o homem ou animais, e por isso são considerados resíduos perigosos. Como tal, não devem seguir o mesmo destino dos restantes resíduos.