drap centro

estação de avisos do dão

Serviço de Avisos Agrícolas é um serviço de previsão que indica aos agricultores as datas mais oportunas em que devem ser feitos os tratamentos fitossanitários para combater as pragas e doenças das plantas cultivadas.

Em Portugal começou a funcionar em 1964, para a cultura da vinha, na região do Douro, passando logo a seguir para as regiões do Ribatejo Oeste e Bairrada.

O Serviço de Avisos do Dão foi implantado em 1977 mas só em 1978 é que começaram a emitir avisos para a vinha, em 1979 para o pomar e em 1999 para o olival. Mandam-se ainda algumas informações para as prunóideas.

Este serviço é de extrema importância para a economia da região se atendermos à diminuição do consumo de pesticidas e a garantia da proteção, com oportunidade, das referidas culturas. Fomenta ainda uma aplicação racional dos pesticidas, mantendo o equilíbrio biológico e diminuindo a poluição do meio ambiente.

Geograficamente, a Estação de Avisos do Dão é limitada, em aproximação, pelas linhas de relevo que a marginam, pela seguinte forma:

  • Norte: Serras de Montemuro, Bigorne, Leomil e Lapa;
  • Sul: Serra da Lousã;
  • Este: Serras da Estrela e Açor;
  • Oeste: Serras do Caramulo e Buçaco.

Nela estão incluídos os concelhos de: Castro Daire, S.P. do Sul, Oliveira de Frades, Vouzela, Viseu, Sátão, Aguiar da Beira, Penalva do Castelo, Mangualde, Fomos de Algodres, Nelas Carregal do Sal, Tondela, Santa Comba Dão, Mortágua, Penacova, Poiares, Lousã, Gois, Arganil, Pampilhosa da Serra, Tábua, Oliveira do Hospital e ainda as freguesias de Seia e Gouveia a Oeste da Serra da Estrela.

A Estação de Avisos é constituída por uma rede de 16 postos de observação meteorológicos tradicionais, 5 principais: Viseu na Estação Agrária, onde é a sede da Estação de Avisos, Lobão da Beira (Tondela), S. Paio (Gouveia), Várzea (S. P. do Sul) e Foz de Arouce (Lousã); e 11 secundários e a sua localização é a seguinte: Mões (Castro Daire), Sezures (Penalva do Castelo), Luzinde (Penalva do Castelo), Santar (Nelas), S. Tiago de Cassurrães (Mangulade), Oliveira de Frades (Oliveira de Frades), Campo de Besteiros (Tondela), Treixedo (S. Comba Dão), Travanca de Lagos (Oliveira do Hospital), Esparis (Tábua), Folques (Arganil).

Os postos meteorológicos encontram-se instalados, na sua maioria, em propriedades privadas e colocados em locais previamente estudados.

  • Rede meteorológica do dão

Os postos principais são constituídos por um pluviómetro e um abrigo do tipo "Steveson" de tamanho médio, equipado com termómetro de máxima, termómetro de mínima, psicómetro, e um termo-higrógrafo tipo "Richard" de rotação semanal. Os postos secundários são compostos de um pluviómetro e um abrigo simples com termómetro de máxima e termómetro de mínima.

 


Posto meteorológico do Dão

As leituras são feitas diariamente, pelos leitores responsáveis pelos postos, e enviadas diariamente à Estação de Avisos, via postal.

A Estação de Avisos encontra-se numa fase de reestruturação da rede meteorológica, com a aquisição, desde 1994, de estações meterológicas automáticas. Foram adquiridas cinco, pelo Programa da Melhoria da Qualidade do Azeite, com vista a elaboração de avisos para a cultura do olival, e uma para o Campo de Demonstração de Proteção Integrada em Vinha. Estão localizadas: Viseu (Estação Agrária), Viseu (Confraria de Santo António), Tondela (Lobão da Beira), Penalva do Castelo (Goje), Nelas (Canas de Senhorim), Gouveia (Rio Torto). São constituídas por um sensor de Humidade-temperatura, um sensor folha molhada, um sensor da direção do vento, um sensor da velocidade do vento, sensor de precipitação e um painel solar. Os postos automáticos registam os dados horários e diários da temperatura, humidade e pluviosidade.

Posto meteorológico do Dão

Junto aos postos meteorológicos principais e secundários, funcionam também os postos de observação biológica e fenológica.

 

 

Posto meteorológico do Dão

Em função das observações meteorológicas, biológicas e fenológicas os técnicos deste serviço fazem a previsão das doenças e acompanham a evolução das pragas e determinam as datas da realização dos tratamentos contra os diferentes inimigos das culturas em causa.

A Estação de Avisos do Dão está instalada no edifício principal da Estação Agrária de Viseu, ocupando dois gabinetes e um pequeno laboratório.

O grupo de trabalho é constituído por: uma Bióloga, uma Eng.ª Agrónoma, uma Eng.ª Agrícola, um Eng.º Téc.º Agrário, uma Téc.ª Adj. Especialista e um Auxiliar de manutenção.