DRAP CENTRO

a região centro

Mapa NUTS III da Região Centro

Território extenso e diversificado

A Região Centro ocupa uma área de 23.666 km2 (25,7% do território nacional) e integra 78 concelhos, distribuídos por 7 NUT III. É marcada pelo atravessamento da principal cadeia montanhosa do país, que culmina na Serra da Estrela (1991 m). Integra as bacias hidrográficas de alguns dos mais importantes rios ibéricos e nacionais (Tejo, Douro, Mondego, Vouga, Zêzere, Dão, Lis, Côa, Pônsul...), que traçaram caminhos de fertilidade, de povoamento e de mobilidade, maturando identificações territoriais.

O relevo elevado e acidentado, os rios sinuosos e encaixados, a imensidão verdejante da floresta, a dispersão do casario, aldeias, vilas e cidades, a urbanidade, a ruralidade e a naturalidade, marcam indelevelmente a paisagem.

 

Recursos naturais abundantes e valiosos

Reservas hídricas, incluindo águas termais e de mesa, da maior importância estratégica para a Região e para o país. Bolsas de solos de qualidade. Reservas de rochas, sobretudo de granitos, suscetíveis de múltiplos aproveitamentos industriais e comerciais. Complexos botânicos e faunísticos de grande interesse ambiental, científico, económico e turístico. Extensas manchas florestais, sobretudo de pinho e eucalipto, representando mais de 1/3 da área florestada nacional.

 

Um sistema urbano equilibrado e dinâmico

Numa Região caracterizada pelo policentrismo do povoamento, a rede de médias e pequenas cidades, num contexto de progressiva infra-estruturação do território, emerge como um elemento de vertebração territorial e uma força motriz de inovação e desenvolvimento, cujos efeitos se prolongam pelos espaços rurais, contribuindo para a sua revitalização demográfica, económica, social e cultural.

 

Agricultura e Floresta: Um papel relevante na reestruturação económica regional

Uma forte herança agro-pecuária e florestal que, apesar das profundas transformações verificadas, continua a desempenhar um papel relevante na economia regional. Dominam as pequenas explorações, integradas e viabilizadas numa economia familiar tradicional. O vinho, o azeite, as frutas, o leite e a madeira continuam a ser produtos importantes na produção regional.